29 de jul de 2009


'A vida tem a cor que a gente pinta'.

Será mesmo? E quando a gente pinta com as cores mais bonitas e vibrantes, e ainda assim, a vida não proguide. Então você pensa que o problema está em você. Depois acha que o problema está nos outros, e acaba querendo um psicólogo para uma série de terapias.

O problema não é este aqui. É um todo.
E quando fazemos planos?
Quando sonhamos em construir uma vida, uma carreira profissional... Nada de glórias e luxos, apenas de respeito, reconhecimento e valorização daquilo que você estudou, sabe fazer e se dedica a aprender cada dia mais.
Já li livros de auto ajuda e também aqueles que falam sobre o poder da liderança. É tudo tão bonito, mas só no papel.

São poucas as empresas que adotam o perfil da liderança, do compromisso, da ética e da responsabilidade. Felizmente trabalhamos num lugar chamado Brasil, onde as coisas boas do dia estão entre um cafézinho e outro com a tia zeladora e um elogio vindo da moça da recepção.
No mais, nada de super-ótimo vai acontecer. E aí eu volto a perguntar: A culpa é minha? É sua? É de quem?

Sobre os livros de auto ajuda, se fossem tão bons quanto dizem ser, o mundo não estaria do jeito que está.
E tenho dito.

25 de jul de 2009

Sábado

O frio bateu e ficou. Foz acordou com com -2 graus e sensação términa de -7. Agora o solzinho bateu (11h12) e a temperatura está em 3 graus! Pensa num frio de bater queixo, usar cachecol enrolado nas orelhas e três meias (nos pés é claro) [oi?]
É bem isso queridos. Nunca senti tanto frio nessa terrinha. De acordo com relatos aqui do jornal, essa madrugada foi a mais fria dos últimos 30 anos. É muita coisa não?!

O mais engraçado de um dia frio são os comentários das pessoas nas ruas. Primeiro que todo mundo tem dor nas costas, de tanto andar encolhido. Daí as falações sobre dores abdominais e artrite. Além disso, entra em cena a rinite, bronquite e por aí se vão os 'ites' do inverno.

Depois vem os 'papos' de botequim, padaria e farmácia: 'Nossa, como tá frio hoje né', 'Sim, muito, que coisa não?'. O mesmo acontece no verão, mas parece que no inverno as pessoas ficam mais criativas. É um sarro!

No mais, teremos pela frente alguns dias de bateção de queixo. Faz parte da nossa vidinha. Mesmo assim, o sábado tá lindão e merece chá com pães de mel!
Ah sim, daqui uns dias eu falo dos pães de mel da Lucía, una argentina muy querida!

Beijosmeliguem peoples!:*

21 de jul de 2009

.
Ao escrever aquela história, algo de diferente havia acontecido. Os versos já não eram os mesmos, e por sinal, o enredo também não. Ela pensava que as páginas seriam sempre iguais, mas tudo mudou, com simples toques de poesia. Ela nunca foi poeta e tão pouco romancista, mas percebia que era hora de deixar as linhas com contornos especiais.
Uma nova idéia, um novo acontecimento e uma nova flor a cada dia. A flor que perfumava e dava sentido as inspirações. Então ela percebeu que nenhuma história poderia ser igual, ainda que no roteiro estivessem os mesmos personagens. Tudo era uma questão de tempo. Tempo para novas linhas ganharem sentido. Tempo para que sonhos tornassem realidade. E assim, ela mudou a história, virou a página e escreveu um novo final.
.

20 de jul de 2009


Amigos queridos, hoje é nosso dia. A todos que realmente sabem o valor da palavra amigo, e mais do que isso, conhecem os valores de uma amizade, sintam-se beijados!

Mamã está de niver hoje, e eu como boa e querida filha, já dei presentinho!
Ela sim, mais do que ninguém conhece os aspectos construtivos de uma grande amizade. Mamis linda da minha vida, que Deus te abençoe, te dê muita saúde, sabedoria, amor e paz! TE AMO!

15 de jul de 2009



A vida é mesmo uma arte. Aprendi isso, e acredito que podemos transforma-la, assim como se transforma um tecido em roupa, um ator em espetáculo, a argila em escultura.
Minha arte talvez seja diferente da sua, mas esta é a grande vantagem. Ser diferente é o que importa, ainda que traçamos um roteiro semelhante com a maioria do mundo.

Nascemos, crescemos, trabalhamos, nos apaixonamos, casamos, temos filhos, ficamos doentes, e morremos. Ninguém escapa desta trajetória. Talvez não nessa ordem, mas em partes, todos somos semelhantes.
A diferença está em transformar e fazer daquela rotina um parque de diversões com cores e fantasias. Acreditar sempre em você, ainda que custe muito. Tentar, sempre tentar e não desistir com o primeiro não.

Obstáculos existem, e se não fossem eles, a vida não teria graça.
Minhas singelas opiniões também contribuem para mim, porque nada melhor do que uma auto-avaliação para se conhecer melhor. Depois disso, vale pensar positivo, ainda que o mundo esteja um desastre.
Então... trabalhe como se fosse entrar em férias amanhã. Estude com confiança. Se esforce em aprender e não desista. Tire algumas horas de descanso e não esqueça de aproveitar a vida. Acredite no amor e se apaixone, todos os dias se possível.
Quando abraçar alguém, abrace com vontade, quando elogiar, elogie com o coração, e lembre-se, que apesar de todas as frustrações, um novo dia vai chegar e você estará bem ali para recebê-lo.

Sorriam babys! A vida não é difícil, a gente que complica ela!

13 de jul de 2009

Desculpe, mas estou de mal com o munho.

Paz e bem!:*

11 de jul de 2009

Te sinto cada vez mais distante.
Como dois olhos que nunca se encontraram.
Como caminhos opostos.
Porque a distância nem sempre é o contato físico, o tocar.
Distância é aquela que está dentro de nós.
Essa que tomou conta.

Hoje não são apenas dos teus lábios que sinto falta.
Sinto falta de você. Inteiro de sentimentos e sensações.
Inteiro de conteúdo. Inteiro daquela magia de quando te conheci.
Sinto falta do bom dia, do cheiro, da preocupação, do sorriso.
Estes que se foram.

Um dia eu sei que voltam, quando já não se espera.
E neste dia, já não terei mais saudade, pois aprenderei a conviver com ela.
E neste momento, a distancia não mais tomará conta.
Porque assim como você, ela também se desfez.

8 de jul de 2009

Saravá, Vinicius!

"Meu Vinícius de Moraes / Não consigo te esquecer / Quanto mais o tempo passa / Mais me lembro de você / Cadê meu poetinha, cadê minha letra, cadê? / E morro neste piano / De saudades de você"
Antônio Carlos Jobim


No dia 9 de julho de 1980 o Brasil perdeu seu poetinha. Conhecido como um boêmio inveterado, fumante e apreciador do uísque, era também conhecido por ser um grande conquistador. O poetinha casou-se por nove vezes ao longo de sua vida.
Sua obra é vasta, passando pela literatura, teatro, cinema e música. No campo musical, Vinicius teve como principais parceiros Tom Jobim, Toquinho, Baden Powell e Carlos Lyra. O ano de 1958 marcaria o início de um dos movimentos mais importantes da música brasileira, a Bossa Nova. A pedra fundamental do movimento veio com o álbum "Canção do Amor Demais", gravado pela cantora Elizeth Cardoso. Além da faixa-título, o antológico LP contava ainda com outras canções de autoria da dupla Vinicius e Tom, como "Estrada Branca", "Outra Vez" e "Chega de Saudade", em interpretações vocais intimistas.
Ao mestre Vinicius... todo meu respeito e admiração.

Tomara
Que você volte depressa
Que você não se despeça
Nunca mais do meu carinho
E chore, se arrependa
E pense muito
Que é melhor se sofrer junto
Que viver feliz sozinho
Tomara
Que a tristeza te convença
Que a saudade não compensa
E que a ausência não dá paz
E o verdadeiro amor de quem se ama
Tece a mesma antiga trama
Que não se desfaz
E a coisa mais divina
Que há no mundo
É viver cada segundo
Como nunca mais

6 de jul de 2009

Vi e gostei...

Final de semana com festas julinas e chuva. Estragou com tudo. Mezerê!
No sábado também foi o dia da ‘festa estranha com gente esquisita’. Realmente, eu não tava legal! (Posso com gente me olhando?). Não. Não agüento. Prefiro me retirar do recinto antes que minhas unhas comecem a me arranhar [oi?]
Sobre a festa, é aquela coisa: conhecemos o anfitrião (que por sinal, era aniversariante), o restante era povo estranho. Pra eles, nós é que éramos as estranhas. (Carol e eu fomos de bota bico fino, meia fina e vestidinho). Fomos chamadas de ‘piriguétis’ logo na entrada. (Posso?). Contei até 10... respirei, contei de novo, e disse: Vamoemboraaaajá!
Tipo, adoramos o querido dono da casa, e isso basta. Não precisamos ser encaradas por uma galera. Tem outra coisa, não sou de agradar ninguém.
Pulando de uma festa para outra, chegamos na festa JuLina (acho esse nome tão feio) de uma amiga. Lá eu comi bolo de milho, paçoca e morri pelo cachorro quente (chega de pensar que nem gorda). Só morri, não comi! (opa!)
Quando a Carol começou a enrolar a língua eu disse: ‘vambora nega!’, e ela topou.
Hoje ela me obedece! (Grazadeus). A chuva foi uma das coisas bem tristes. Estragou com as festinhas que tinha a maioria dos lugares abertos.
O sábado foi meia boca, mas domingo foi meu dia.
Acordei umas 10 horas, fiquei enrolando na cama (adoro!) e fui almoçar na vovó!
Em seguida, comecei a sessão pipoca (nem teve pipoca, teve Ruffles e Coca Cola bem gelada – me acaboooo!). Assisti um filme na globo e sai para comprar mais alguns.
Peguei um filme francês bem mequetrefe, chamado ‘Nem parece minha irmã’. Outro é o lindíssimo ‘Divã’, com Lilia Cabral, José Mayer, Reynaldo Gianecchini e Cauã Reymond no elenco. Não é apenas uma bela história. É um encontro. O filme proporciona ao espectador o elo com a própria vida, os sentimentos, sentidos, a felicidade, o amor, a nossa própria história. Ele desperta sensações e fala dos prazeres da forma mais simples e suave que existe. Lilia Cabral está perfeita. Uma mulher inspiradora, que faz crescer nas outras mulheres, a vontade de viver.
Ri e chorei durante o filme.
Ao final, cantarolei a música de encerramento... 'Tubo Bem', do Lulu Santos, na voz de Ana Carolina.
Hoje eu não consigo mais me lembrar
De quantas janelas me atirei
E quanto rastro de incompreensão
Eu já deixei
Tantos bons quanto maus motivos
Tantas vezes desilusão
E quase
Quase nunca a vida é um balão
Mas o teu amor me cura
De uma loucura qualquer
É encostar no seu peito
E se isso for algum defeito
Por mim tudo bem
tudo bem....

É ‘ninda’ né gente?! E vale a pena assistir o filme! Lindo mesmo. Depois dele, meu domingo teve outra cor, acreditem! Eu recomendo, ainda mais com uma coca-cola bem gelada! Êh delicia!

Beijosnãomeliguem galera!

4 de jul de 2009


Algumas situações fazem a gente desacreditar no amor.
Não sei dele, e ele não sabe de mim
O faz de conta parece ser mais bonito
Até você perceber que aquilo é fantasia
E o mundo real está te chamando.

Então você descobre que nem tudo são flores
Que ninguém é obrigado a te amar
E que você precisa cair na real.

Mundo cruel esse.
Porque gostar de alguém não é sinal algum
E tentar ser feliz pode as vezes machucar.

Tchau Alice, vou buscar meu mundo de verdade. Sem margaridas e coelhos, sem fantasias avulsas e felicidade instantânea.

2 de jul de 2009


Tranquei meus pensamentos e fui passear em outro universo

1 de jul de 2009

Dia 1º de julho. E chegamos a metade do ano.
Como o tempo passa, como a vida se transforma, como você muda.
Pegue uma foto de dois anos atrás e perceba as diferenças.
Revire o baú e volte as boas lembranças do passado.

Hoje eu queria um vídeo cassete.