29 de jul de 2009


'A vida tem a cor que a gente pinta'.

Será mesmo? E quando a gente pinta com as cores mais bonitas e vibrantes, e ainda assim, a vida não proguide. Então você pensa que o problema está em você. Depois acha que o problema está nos outros, e acaba querendo um psicólogo para uma série de terapias.

O problema não é este aqui. É um todo.
E quando fazemos planos?
Quando sonhamos em construir uma vida, uma carreira profissional... Nada de glórias e luxos, apenas de respeito, reconhecimento e valorização daquilo que você estudou, sabe fazer e se dedica a aprender cada dia mais.
Já li livros de auto ajuda e também aqueles que falam sobre o poder da liderança. É tudo tão bonito, mas só no papel.

São poucas as empresas que adotam o perfil da liderança, do compromisso, da ética e da responsabilidade. Felizmente trabalhamos num lugar chamado Brasil, onde as coisas boas do dia estão entre um cafézinho e outro com a tia zeladora e um elogio vindo da moça da recepção.
No mais, nada de super-ótimo vai acontecer. E aí eu volto a perguntar: A culpa é minha? É sua? É de quem?

Sobre os livros de auto ajuda, se fossem tão bons quanto dizem ser, o mundo não estaria do jeito que está.
E tenho dito.

2 comentários:

Silvia Gonçalves disse...

Oii..
Gostei do seu blog....
rs...

Neste post você falou um pouco do que eu falei no meu sobre a felicidade...

Depois passa lá pra me conhecer... estarei por aqui...

Bjos

Paloma Flores disse...

Nesse caso, o tal psicólogo é de grande ajuda...