25 de dez de 2008

Aquele vazio que eu não queria sentir. O telefone não toca. Ele não veio. As luzes vermelhas estão acesas e os sentimentos a tona são os mais bonitos. Mais uma vez, ele não veio. Não veio e não teria sentido se viesse. Talvez minha cabeça fantástica tivesse imaginado aquilo que nunca iria acontecer. Porque as pessoas sonham? Porque ainda pensar que algo pode acontecer quando tudo já está acabado? Um sorriso, um abraço, um carinho. Tudo isso se foi, como qualquer coisa que voa com o vento. Como a onda do mar, como a brisa, como as folhas. Fecho os olhos para não descer aquela lágrima escondida no canto direito. Me permito sentir e sofrer na medida em que não mais me sufoque. Na medida em que meu coração ainda pede. Mas tudo se foi, assim como os planos ou as palavras que podiam ser sinceras. A cada passo sinto-me menor.
A medida com que os dias acabam, acaba também a minha esperança em acreditar nas pessoas. Por favor, alguém tem uma borracha de pensamentos?

4 comentários:

Tainá :) disse...

Eu adoro sentir. Tudo. Gosto de ser feliz para sentir a felicidade. Gosto de sofrer para sentir o sofrimento. Gosto de sentir saudade para sentir a saudade. Não existe meio termo pra mim. E em tudo que faço, procuro adquirir o máximo. É assim a vida.. Temos que aprender a desfrutar de tudo. Até mesmo dos sonhos não-realizados. Dos fracassos.. É sonhar é sempre necessário. Até pq nesse mundo de hoje é tudo tão estressante, sonhamos pra nos distrairmos. Por isso que tem uma frase que eu levo sempre comigo: o que eu quero, eu vou lá e me sirvo.
Eu gosto de correr atrás do que eu quero. E se eu for e não der em nada. Aí sim, olho pra mim, sinto vergonha, raiva, e esqueço. Mas se não.. Ah, ótimo pra nós! =)

carol~ disse...

tire um, dois, três, vários dias pra sonhar....


não tenho vergonha de dizer que, às vezes, viver me dá preguiça.
então eu sonho.


:)
não me escondo da realidade, mas me dou ao direito de ser feliz um pouco que seja...

Aline Aguayo disse...

A gente sempre espera. Mesmo sabendo que "não vem".
Um dia vem. O certo.

;*

Anônimo disse...

Eu tive essa borracha, mas estava apagando-me a mim mesmo. Deitei-a fora.

Abraços d´ASSIMETRIA DO PERFEITO