28 de out de 2008

Por mais cansada que posso estar, ainda me sobram pingos de felicidade em produzir.
Esta idéia maluca que me botaram na cabeça está mesmo dando certo; a vida é linda e bela, torta e desengonçada sou eu. Só não ando pra trás porque não é esse o caminho e ele me deixa tonta por demais. Vou seguindo 'aonde o vento me levar' (ai que meigo). Mas é verdade. Alguém precisa andar gente. O mundo não pára e nunca pode parar. A largada foi dada e agora é correr, suar a camisa e alcançar o que tanto tempo eu lutei pra conseguir. As dificuldades nunca foram amigas, muito menos minhas amigas, mas elas existem, e estão aí para prejudicar os fracos e oprimidos.
Por enquanto sou só. Apenas eu no país das maravilhas, e vamo correndo pro lobo mau não aparecer.

Um comentário:

R.Vinicius disse...

A senhorita é forte, muito forte. Forte para derrubar todas as tempestades e lutar contra todos os lobos da vida. A senhorita chegara longe, alcançara seus sonhos. Tu tens uma luz própria!

Abraço, até breve,

R.Vinicius

Obs:Thays postei um novo poema (Menina) e lhe convido para visitá-lo. És sempre bem vinda.