20 de fev de 2011

Para Maria Vitória


Amanhã faz 45 dias que você está no hospital. Desde então nossa vida mudou, e quem dirá a sua. No começo eram apenas algumas tardes fazendo companhia para alguém que logo sairia revigorada daquele lugar. Depois veio o susto e o medo absurdo de te perder. Você sabe que nunca senti isso não sabe?
As perdas do meu pai e do meu avô foram súbitas e me deixaram com o sentimento completo de dor.
Já a sua situação me deixou confusa, paranóica, nervosa. Da noite pro dia virei devota de todos os santos! Aprendi a rezar, ou melhor, a conversar com Deus. Acendi velas, dormi com meu escapulário, li salmos da Bíblia. E como a avó costuma dizer: Deus é pai, não é padastro. E então, depois de dez dias de UTI você voltou para o quarto.
Agora reiniciamos a batalha do dia a dia, tendo força e muita paciência.
E é claro, quem mais precisa disso nesse momento é você!
E estou certa tia, que paciência você tem. Aliás, esta sempre foi sua maior qualidade, da qual eu sempre invejei.
Alguém que não liga para filas no caixa do supermercado e congestionamento em horário do rush merece todo o meu respeito!
Por isso tia, estimule toda força e paciência que existe dentro de você. Tenho certeza que em breve você voltará pra casa, verá a Fofa, irá brincar como antes e dar aquela gargalhada gostosa de ouvir. Em breve estaremos tomando chimarrão na sala e fazendo planos para o futuro. Quem sabe não conversaremos sobre uma viagem que você e o tio merecem fazer. Afinal, quando foi a última vez que vocês viajaram?

Ontem, quando passei a tarde no hospital contigo também falei do meu desejo em comer aquela chipaguaçu que só você sabe fazer. Então fica combinado? Uma tarde de chimarrão e chipaguaçu!
Muito em breve você também ganhará seu segundo netinho. A Gil e o Tuco ainda não sabem o sexo do bebê, mas eu sonhei que seria uma menina. Quem sabe?
Aí você terá a possibilidade de vesti-la como me vestia na infância, com meia calça branca de bolinhas, sapatilhas, sainha e ‘frufrus’ nos cabelos.
É tia, muita coisa está por vir, inclusive o seu aniversário no dia 8 de março. Até la, quem sabe o Dr. Miguel libere um pedaço de bolo. Porque ficar sem sal e açúcar por muito tempo ninguém merece não é dona Maria?

Tia, saiba que dói, dói muito ver você nesse quarto. Apesar do ótimo tratamento, nada como a nossa casa, o nosso cantinho. Por isso meu amor, aguenta firme, continue melhorando e acredite em Deus! Sempre!

Ps. Tia querida, tia amada, estou morrendo de saudade. Tenho vontade de chorar todos os dias, mas não posso, sei que não posso. Sou bobona e manteiga derretida mesmo... Você está bem, está melhorando e eu vejo isso! Você vai sair dessa o mais rápido possível. Vai voltar a ativa, esbanjar saúde e viver muito! Muito mesmo!

Um beijo meu docinho!
Te amo!
Pra sempre!

2 comentários:

P.Estevo disse...

que lindo amiga!
Com ctza tua tia não leu isto, mas aposto que sentiu todo seu amor, carinho e paixão por ela!
Tudo de bom viu amiga, vou rezar por ela tbm tá...fica tranquila pq como diz a tua avó:"Deus é Pai, não é padrasto".
Fica bem viu.

Tainá Facó disse...

E eu vou torcer pra que sua tia se recupere e volte bem linda pra casa, pra receber todo esse amor bonito que você e certamente toda a sua família sente por ela. O amor move montanhas, minha amiga. Faz milagres. Acredite. Pense positivo. Deus está com você. E com ela.