9 de fev de 2009

Jogo do Foz

Gastar 15 reais de entrada, passar calor a tarde inteira, demorar quase meia hora pra conseguir comprar uma cerveja, beber Colônia e ainda por cima quente, queimar a bunda na arquibancada e mais uma vez, quase derreter. Foi mais ou menos assim a minha primeira experiência ao assistir o jogo do Foz Futebol Clube, ontem a tarde, no Estádio do ABC. Se me perguntarem o porquê eu aguentei...também não saberia responder. Mas que tudo foi divertido, ahhhhhh foi!
.
Antes disso, o único jogo que tinha ido na vida foi Grêmio e Goiás, no Olímpico em Porto Alegre, no qual me tornei uma gremista. [Sim, antes disso não tinha time e pela paixão de um amigo tentei me aventurar nessa coisa louca de futebol]. Bem diferente do clima de Porto Alegre, e do tamanho do estádio, decidi que iria ao jogo do Foz. Consegui com muita insistência levar duas amigas, que logo ao chegar me perguntaram o que estávamos fazendo ali. "Deveriamos estar em casa", era o que a Carol mais repetia.
A temperatura beirava os 45 graus, e quem mora em Foz sabe que eu não estava brincando. Nunca mais tinha feito uma tarde tão quente na fronteira.
.
Logo na entrada, uma filinha querida nos esperava. Homens sem camisa, mulheres com todas as roupas que vocês possam maginar, crianças quase no meio das nossas pernas e muito, muito aperto. Passadas as horas de sofrimento, vamos a cervejinha gelada e a sombra da arquibancada. Massss.... aonde existe cervejinha gelada?
O máximo era Colônia e quente. Muito quente. Quase um chimarrão.
Fiquei então com o tererê de umas pessoas ao nosso lado.
.
O restante foi um joguinho quase que mequetrefe. O time do Foz parecia cansado [o uniforme era azul escuro, pra ajudar] e o Coxa ganhou. 1 X 0 placar final. Mas em nenhum minuto a nossa torcida desanimou e o grito de guerra "Uh Uh Foz do Iguaçu tererêee", não parou! Ao final, estávamos todos molhados de tanto suor, com dores em várias partes do corpo. Meu maior desejo era chegar em casa, tomar um banho gelado e dormir [exatamente o que eu fiz].
.
Mas e depois de tudo isso, o que valeu? Claro, a experiência contou em primeiro lugar, já que da próxima vez levarei uma almofadinha pra não queimar a bunda.
Em segundo, valeu estar lá, ao lado dos meus amigos e no meio do povo. O nosso povo.
Porque ver o jogo pela tv é ótimo pelos replays, mas pessoalmente nada se resume aquela torcida bonita cantando junto. O calor humano realmente me desperta! E agora me refiro a euforia e não aos 40 e poucos graus. O entusiasmo das famílias, dos amigos, dos casais de namorados. Era engraçado de ver. No fim, foi uma delícia. Uma diversão bem da boa para uma tarde comum de domingo. Com certeza vou em outros jogos e puxar mais gente animada comigo.



.
Adorei!

5 comentários:

carol~ disse...

ahahahahah que massa, thays! e que coragem, hein? todo mundo que eu conheço foi, menos eu! ¬¬
ainda pretendo ir a um jogo... quando estou em curitiba sempre digo: dessa vez eu vou a um jogo do atlético. cê acha que eu fui alguma vez? e isso que o estádio é na tua de baixo... hahah

beijo, bonita!

carol~ disse...

*rua!


auheuaeae

Renato disse...

Eita! hahaha
Quarta-feira o jogo é a noite! haha nao tem sol e nem arquibancada quente! hahahaha

Silvio disse...

Quarta feira será a noite.. mas e o calor humano de Foz? fica onde? hahaha
A companhia foi o mais importante! =)
beijoss pro cê!

Anônimo disse...

coxarada! ganharam na malandragem.
Foz vai ser campeao paranaense!
não?
enfim, tenho que acreditar até o final.
beijos!

*gio