22 de out de 2008

Vidinha


Queria contar tantas coisas aqui... do livro que li a pouco tempo, do casamento da minha amiga que foi lindo, da gravidez da Ana Karla, do meu espírito amargo... mas prefiro deixar tudo isso de lado e comentar sobre meu gosto pelo estranho.
Isso mesmo, eu sou daquelas que adora pessoas esquisitas (leia-se: esquisitas, mas com personalidade). Meu apreço sempre foi por 'coisinhas' legais, como um telefone colorido, um quarto vermelho, meias listradas e lenço verde no pescoço.
Gosto de sapatinhos de boneca e raramente uso um salto fino. Vestidos curtos e cinta-liga não fazem minha cabeça. Adoro andar descalço ou ficar de shortz e all star em casa. (Mas faço questão de me vestir bem quando pede a ocasião).
Amo miojo de galinha caipira e suco de maracujá! Sou mestre cuca no cachorro quente e poderia passar um dia todo vendo filmes e conversando com alguém.
Aqueles homens descabelados, barbudos e segurando um cigarro no canto da boca como nos filmes antigos americanos sempre me chamaram atenção.
Eu 'amodorooo' (heueheueh) caras com charme! Pra mim, eles ganham disparados na frente dos bonitões estilo Gianechini. Sou muito mais um George Clooney e Johnny Depp. Charme é MARA!
Sempre desprezei pessoa sem peronalidade, aquelas que se deixam influenciar pelo comportamento alheio.
Já vi mulheres que adoravam batom e salto alto e passaram a ouvir reggae e andar de saião, só pelo namorado.
Outras que abandonaram carreiras porque o 'amado' não gostava.
Quando as mudanças são pra melhor, como parar de fumar ou praticar de exercícios físicos, eu até concordo... mas por favor gente, vamos manter em prática nossos princípios.
Já namorei um cara que vivia me controlando nos meus palavrões. Tá bom que eu sou boca aberta mesmo, minha mãe e minhas amigas sempre brigam quando eu solto um "caraaaalho" por aí.
Mas por favoooooor! Eu falo mesmo! E acho difícil mudar.
Desculpem as namoradas certinhas de plantão, e vai ver por isso estou sempre sozinha mesmo. Mas continuo não aceitando algumas 'sugestões'.
Um dia vou encontrar a pessoa certa que aproveite delícias simples e prazerosas da vida, como andar de mãos dadas, ouvir los hermanos em um dia de chuva, tomar chocolate quente em baixo das cobertas, assistir um bom filme, contar segredos, dormir abraçado, fazer almoço de domingo pra família, beber cerveja em botequim, passear na beira da praia logo cedo, tomar café com leite de manhã e ouvir aquela voz gostosa de quando acorda.
Não é querer demais né?!

Ps. Eu sempre começo em um assunto e mudo pra outro! Faz parte... se alguém lê isso aqui, aproveite o que achar necessário!!

Beijo.

2 comentários:

R.Vinicius disse...

Viva a diferença e a personalidade livre e que vive de si mesma \o/

Porque ser sempre você mesmo é o maior dos presentos do Mundo

Quando li lembrei da Amélie Poulain e seus gostos que embora simples, eram encantadores.

Sabe, também estou sozinho, mas aprendi a conviver assim, é dificíl é verdade, pois sou muito chato, mas a gente aprende e no momento certo aparece aquela pessoa, a pessoa certa pra aguentar a nossa pequenez e aceitar o nosso jeito. Essa pessoa ainda não apareceu pra mim, mas tudo bem, nada como um dia após o outro e um pouco de calma e música. Afinal como dizia Nietzsche - A vida sem música é um erro.

Beijo, até breve,

R.Vinicius

R.Vinicius disse...

"Tua voz toca o oceano
Que descansa envolto as estrelas
E teu peito tanto
Canta uma canção ao vê-las."

Obs:Uma forma de agradecer pela oportunidade de lê-la, comentá-la, por ter a oportunidade de conversar contigo por aqui. Obrigado.

Beijo, até breve,

R.Vinicius