17 de mar de 2010


Não escrevo para ser entendida. Mas para compreender. Me compreender. Porque é tão difícil ser fiel as palavras? As vezes elas me faltam. Outras vezes, insistem em aparecer. Mas aparecem confusas, sem eira nem beira. Era melhor se ficassem quietas, caladas e trancadas no armário. Hoje é dia de não pensar nas palavras, nas frases, nas conjugações perfeitas. Fico com o silêncio, aquele dos pensamentos bonitos e das poesias cantaroladas. Só hoje, tá bem?.

Um comentário:

Kety disse...

Que lindo...
Tem dias que o silêncio fala.
Na verdade, quando ele fala é que damos voz e vez ao silêncio. Deixe-o fluir...
Enquanto isso, muita coisa vem e muita coisa vai. Aproveite. :)