31 de dez de 2010

Receita de ano novo!

Chegamos ao último dia do ano, e por sinal ele acordou mais lindo do que nunca.
É hora de agradecer pelos doze meses vividos e dar as boas vindas a 2011, que ainda é um bebê!
Que o novo ano comece cheio de boas energias e muita, muita união!
Que prevaleçam os caminhos da justiça e da paz e que as pessoas de bem nunca percam a esperança e a vontade de sonhar!
Que a saúde esteja ao nosso lado e que o amor, a fraternidade e a amizade ganhem destaque na vida de todos nós!

Para desejar a todos um maravilhoso 2011, escolhi o tradicional poema de Drummond - "Receita de Ano Novo".
Um beijo no coração de todos e obrigada pelo carinho de quem esteve por aqui esse ano todo!


"Para você ganhar um belíssimo Ano Novo
cor do arco-íris, ou da cor da sua paz,
Ano Novo sem comparação com todo o tempo já vivido
(mal vivido talvez ou sem sentido)
para você ganhar um ano
não apenas pintado de novo, remendado às carreiras,
mas novo nas sementinhas do vir-a-ser;
novo
até no coração das coisas menos percebidas
(a começar pelo seu interior)
novo, espontâneo, que de tão perfeito nem se nota,
mas com ele se come, se passeia,
se ama, se compreende, se trabalha,
você não precisa beber champanha ou qualquer outra birita,
não precisa expedir nem receber mensagens
(planta recebe mensagens?
passa telegramas?)

Não precisa
fazer lista de boas intenções
para arquivá-las na gaveta.
Não precisa chorar arrependido
pelas besteiras consumidas
nem parvamente acreditar
que por decreto de esperança
a partir de janeiro as coisas mudem
e seja tudo claridade, recompensa,
justiça entre os homens e as nações,
liberdade com cheiro e gosto de pão matinal,
direitos respeitados, começando
pelo direito augusto de viver.
Para ganhar um Ano Novo
que mereça este nome,
você, meu caro, tem de merecê-lo,
tem de fazê-lo novo, eu sei que não é fácil,
mas tente, experimente, consciente.
É dentro de você que o Ano Novo
cochila e espera desde sempre."

(Carlos Drummond de Andrade)

27 de dez de 2010

"Tinha esquecido do perigo que é colocar o seu coração nas mãos do outro e dizer: toma, faz o que quiser"


Caio Fernando Abreu

20 de dez de 2010

Que venha 2011!

O final do ano chegou e com ele todos aqueles antigos planos. A idéia de fazer academia, as aulas de tênis, o compromisso de ir caminhar todos os dias, a vontade em mudar de emprego, fazer outra faculdade, pensar na pós graduação, no mestrado, no curso de inglês que foi esquecido por alguns anos... Todos aqueles compromissos que são planejados e esquecidos nas primeiras semanas de fevereiro. Agora todo mundo só quer saber de viajar, de curtir a vida, de beber cerveja até o fígado dizer chega. E pra falar a verdade, é o que eu mais queria fazer.
No entanto, como nem tudo são flores, festas e férias, volto a trabalhar nesta terça-feira (21 de dezembro), depois de quinze dias de viagens, sombra e muita água fresca.
Viajar neste final de ano me trouxe outras sensações. Pude caminhar sozinha, sem rumo e pensar na vida em todos os aspectos.
Talvez o mês de dezembro seja sempre o meu mês. Porque é nele que eu sempre sento e tento conversar com Deus. Pergunto a Ele o porquê disso e aquilo. Questiono as mil possibilidades de uma vida mais feliz e descubro, quase sempre, que nada é tão difícil quanto parece.
O fato é que sentar na beira do mar e botar a conversa em dia me faz uma pessoa melhor. 

Relembrei muitas histórias felizes, antigas paixões, encontros e desencontros. Pensei nos amigos que foram em busca de novas oportunidades e dos muitos que estão construindo as vidas ao lado de outras pessoas. Pensei em mim, por completo. Do quanto eu fui e do que sou hoje. Pensei nas inúmeras vontades e nos sonhos que ainda são somente sonhos.
O bom de tudo isso é que pude colocar no papel todos os desejos e torná-los compromissos! E antes que o ano termine, eu preciso muito agradecer. Agradecer pelos doze meses de aprendizado, pelas muitas alegrias, pelas pessoas lindas que eu conheci, pela paixão gostosa e pelas borboletas que por muitas vezes reinaram no meu estômago!
.
A passos de completar meus 23 anos,  percebo que tenho muito, muito a aprender. E é exatamente isso que eu quero e preciso que aconteça. Tenho muito o que viver e essa aventura doida está apenas começando! 

Que venha 2011!!!

16 de dez de 2010

Férias, férias, férias!

Depois de muito róoooooque em Maringá, estou curtindo a calmaria em Gravatá, um bairro de Navegantes, em Santa Catarina. Aqui da lan house dá pra ouvir o barulho do mar. E 'quê' mar bonitão! O lugar aqui não foi completamente "habitado". A cidade é bem pequena, os moradores fecham as lojas na hora do almoço e existem apenas dois bares que ficam abertos até as 22 horas. Aqui a preservação existe de fato e ninguém se atreve em jogar um papel de bala no chão.  Ainda dou risada desse sotaque catarinense, mas cada vez que venho para este estado me apaixono mais por esse povo!

Tenho ido dormir as nove e meia da noite e acordado com as galinhas. Faço café da manhã pra turminha (primas e tia) e depois me jogo na praia. Ou melhor... me joguei por dois dias, quando o sol e o vento deram as caras. A chuva tem predominado e os dias frios também voltaram a reinar. Logo no mês de dezembro, para o meu total desgosto.

Mãããs, como me aconselhou o André, estou aproveitando para viajar em mim. Esse tempo é todo meu e é difícil me adaptar a ele. Melhor dizendo: é difícil aproveitar ele da maneira correta.
Na correria do dia a dia, acabo me esquecendo dos prazeres mais bobos, das conversas mais gostosas, do calor humano, da alegria de não fazer absolutamente NADA!

Amanhã volto pra Foz... e juro que estou morrendo de saudade da minha casa, da minha cama, dos meus cachorros e da family! Agora é pensar na vida com calma. Esperar o Natal e buscar um ano novo cheio de boas energias e novidades!

Beijos e upas!
Até breve!

8 de dez de 2010

Férias pra que te quero!

Precisava atualizar este blog, e nada melhor do que atualizá-lo estando de férias. Melhor: estando em outra cidade. Pois é! Cheguei hoje cedo em Maringá. Já tomei café, já fui passear com a Peipei (a cachorrinha da carol), já dei bom dia pros vizinhos e já conheci o bairro!
Como é bom viajar! Como é bom me desligar da rotina! Como é bom ver gente diferente nas ruas! Como é lindo rever os amigos! E melhor: como é bom NÃO passar calor!
Maringá é mesmo uma bela cidade!
Vou lá fazer o almoço e partir para o mundo!
:*