30 de set de 2008

Também é cultura!

Então senhoras e senhores, nosso presidente 'companheiro' Luiz Inácio Lula da Silva assinou o decreto com o cronograma de implantação do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa no país. O que já era difícil ficou pior.
Até nós que trabalhamos com o português, precisamos da ajuda de um dicionário quase todos os dias. Imaginem o restante do povo desse brasil varonil =/
Não tenho certeza, mas aposto que nenhum professor de português curtiu essa idéia. Revisores de jornal então nem se fala.
Eu só não entendo uma coisa: pra quê (com acento) mexer (com X) em uma coisa que está certa?

Tantos problemas acontecendo, tanta injustiça social nesse mundo de meu Deus, e vão se preocupar justamente com a nossa querida ortografia.
Até agora recebi e-mail's com a reforma, mas nenhum que explicasse o porque dessa baboseira.
O acordo prevê em média 20 mudanças. Eu, como sou muito querida, irei repassar algumas pra vocês, mas claro... não se irritem (como eu me irritei) hehe.

• O trema deixa de existir, sendo mantido apenas em nomes e derivados estrangeiros.
Exemplos: lingüeta passa a lingueta; tranqüilo, para tranquilo...

• O acento agudo não será mais usado nos ditongos (encontros de duas vogais) abertos éi e ói das palavras paroxítonas (cujo acento está na penúltima sílaba).
Exemplos: colméia — colmeia; platéia — plateia; jóia — joia; paranóia — paranoia...

• Ainda nas paroxítonas, as letras i e u tônicas deixam de ser acentuadas depois de um ditongo. Atenção, não confunda ditongo com hiato.
Exemplos: bocaiúva — bocaiuva; feiúra — feiura...

• Palavras terminadas em êem e ôo(s) também perdem o acento.

Exemplos: enjôo — enjoo; perdôo — perdoo; zôo — zoo; crêem — creem; lêem — leem; vêem — veem...

• O acento diferencial para distinguir pára de para, péla de pela, pêlo de pelo, pêra de pera, e pólo de polo também desaparece. (Agora use sua mente para descobrir o significado das palavras)

Exceção: o acento diferencial permanece para distinguir pôde e pode; pôr e por; e o singular e o plural dos verbos ter e vir e seus derivados (manter, conter, advir, intervir...)
Exemplos: Ela não pôde brincar ontem. Ela pode brincar hoje; Eu não quis pôr a camisa. Eu não vou por aí; Meu amigo tem um carro. Os pais têm dois filhos; Ele mantém a posição. Eles não mantêm...

• Os prefixos serão separados por hífen quando a palavra seguinte iniciar por h.
Exemplos: anti-histérico, co-herdeiro, mini-hotel, sobre-humano, super-homem...
Exceção: subumano, que perde o h.

• O hífen também será usado quando o prefixo terminar pela mesma vogal que inicia o segundo termo. Exemplos: anti-inflamatório, micro-ondas, semi-interno, ultra-atômico...

Gente, são várias outras coisas! Se alguém realmente quiser o manual, me peçam que eu mando por e-mail Ok!
Beijo, me liga!

29 de set de 2008

O difícil é ter e não ter

Uma amizade, um namoro ou qualquer relacionamento que possa existir deve ser claro.
Não quero impôr uma regra, (apesar de que na minha vida as coisas funcionam assim), mas acho fundamental a entrega por algo interessante e sincero.
Acho indispensável a companhia, o abraço, a palavra.
O difícil não é saber se a pessoa gosta ou não de você, isso se descobre num olhar.
Mas quando você mais precisa, esse mesmo olhar pode não estar com você, e aí seus pensamentos começam a mudar. Você começa a ver as situações de outra maneira, daquela em que você não deve sair machucado.
Mas estar sempre desviando dos problemas também cansa.
Viver pulando obstáculos, mudando os caminhos para simplesmente não sair ferido não é a escolha certa.
Eu escolhi ser feliz, e é assim que vai ser!

"(...) Cada ano vai ficando mais curto, parece não haver tempo para nada.
Planos que dão em nada, ou meia página de linhas rabiscadas.
Esperar em quieto desespero é a maneira inglesa.
O tempo se foi, a música terminou, embora eu ainda tivesse algo a dizer"

Pink Floyd

28 de set de 2008

Wish you were here - Pink Floyd

Queria que Você Estivesse Aqui

Então, então você acha
que consegue distinguir
O céu do inferno
Céus azuis da dor
Você consegue distinguir
um campo verde
de um frio trilho de aço?
Um sorriso de um véu?
Você acha que consegue distinguir?

Fizeram você trocar
Seus heróis por fantasmas?
Cinzas quentes por árvores?
Ar quente por uma brisa fria?
Conforto frio por mudança?
Você trocou
Um papel de coadjuvante na guerra
Por um papel principal numa cela?

Como eu queria
Como eu queria que você estivesse aqui
Somos apenas duas almas perdidas
Nadando num aquário
Ano após ano
Correndo sobre este mesmo velho chão
O que encontramos?
Os mesmos velhos medos
Queria que você estivesse aqui


Veja aqui


27 de set de 2008

Vá ao teatro!

OSCAR FILHO em: “Putz Grill”
Dia 4 de outubro, as 20horas
no Iguassu Boulevard

Em 96 aos 18 anos, ganhou o primeiro lugar no 12º concurso de Contos e Poesias de Atibaia com o conto O Baú representando a cidade no Mapa Cultural Paulista. Formou-se em 2003 pelo INDAC - Instituto de Artes e Ciências e um ano depois foi indicado como Melhor Ator no prêmio Coca-Cola FEMSA de Teatro com o espetáculo A Matéria dos Sonhos de Fábio Torres. Em 2005 ajudou a fundar o Clube da Comédia Stand-Up hoje em cartaz no Teatro Procópio Ferreira e no Bleecker St. em São Paulo. Participou dos principais shows de humor pelo país. Escreveu para a seção de humor da revista Transamérica e em 2006 gravou um CD com suas histórias cômicas junto com o Clube da Comédia. Divulgou seu trabalho nos canais SBT, Record, Band, Multishow, MTV, Nickelodeon e Gazeta.
Em 2007 e 2008 participou do projeto Circuito Bavaria Premium Stand up Comedy. Atualmente é repórter do programa humorístico CQC - Custe o Que Custar na Band e integrante do Clube da Comédia.

25 de set de 2008

amor?

Outro dia assisti o filme "Jogo de amor em Las Vegas", com Cameron Diaz e Ashton Kutcher. Na real, assisti por causa dela. Acho o máximo todas as comédias românticas que ela faz!
Bom, o filme não fez aqueeeela diferença, mas é sempre bonitinho né!
Aí eu tava lendo o blog da Kellen , onde ela fala sobre o homem "Cafa", ou os mentirosos, falcatruas mesmo. Daí eu pensei; também preciso comentar.
"Mentiras sinceras me interessam", já dizia Cazuza, e eu assino em baixo.

Concordo plenamente. Quanta gente fala mentiras na cara dura e a gente finge que acredita...
porque não deixar uma mentira sincera ganhar seu coração e te conquistar inteiramente?
Bem, porque ela é uma mentira, obvio. Mas pode virar uma verdade, assim, de repente.
Tá, mas e o que isso tem haver com o filme? Nada!
Vou resumir a história: Quando você não tá nem aí com nada. Quando não precisa fingir para conquistar alguém, quando não precisa se fazer de intelectual ou mostrar qualidades que não existem... aí sim você encontra a pessoa certa.
Sem esforço algum e na loca mesmo, você fica de frente com aquela pessoa que será "o cara".


E a avaliação disso, é que duas coisas completamente diferentes podem se unir. Uma mentira e uma sinceridade total andarão sempre juntas!
Quem ama vai mentir por algum motivo e ser sincero demais quando nem deve.
O legal é que se a pessoa te conhece de verdade, ela consegue identificar todos esses pontos!
Eu, como ainda não encontrei o meu, fico só na espera...haha






24 de set de 2008

Essa soy "Yo"

Quatro coisas sobre mim que pode ser que você saiba ou não.
Em nenhuma ordem especial.

QUATRO TRABALHOS QUE TIVE EM MINHA VIDA
1. Secretária de escritório
2. Auxiliar de dentista
3. Estagiária da Prefeitura
4. Repórter

LUGARES EM QUE MOREI
1. Foz
2. Foz
3. Foz
4. Foz

PROGRAMA DE TV QUE ASSISTIA QUANDO CRIANÇA
1. Xuxa
2. Castelo Rá-tim-bum
3. Chaves
4. Chiquititas

PROGRAMAS DE TV QUE ASSISTO
1. Jornal Nacional
2. CQC
3.Globo Repórter
4. Programa do Jô (quando não durmo antes)

QUATRO LUGARES EM QUE ESTIVE E VOLTARIA
1. Garopaba/SC
2. Porto Alegre
3. Balneário Camboriu
4. Curitiba

QUATRO FORMAS DIFERENTES QUE ME CHAMAM
1. Thays
2. Thá
3. Thathá
4. Thalistisas

QUATRO PESSOAS QUE ME MANDAM CORREIOS QUASE TODOS OS DIAS
1.Rosane
2. Nyara
3. Josi
4. Lu

QUATRO COMIDAS FAVORITAS
1. Pizza
2. lasanha
3. Arroz, feijão e bife
4. bacalhau ao forno

QUATRO LUGARES EM QUE DESEJARIA ESTAR AGORA
1. Na praia (em qualquer uma)
2. Em uma fazenda
3. Esticada numa rede
4. Em um cruzeiro

ESPERO QUE ESTE ANO EU POSSA
1. Me formar
2. Viajar
3. namorar
4. Pagar todas as contas e dar adeus a faculdade!

Tá, eu recebi isso da Kellen e da Ana Karla, então achei legal e tô colocando aqui.
O objetivo específico eu ainda não entendi, de qualquer forma, tá valendo! hehe
Grande coisa saber tudo isso da minha vida né!hahahaha

23 de set de 2008

21 de set de 2008

"Na vida eu aprendi que o tempo é sempre quem resolve tudo"

20 de set de 2008

Ê viva!

Tem pessoas que merecem todo meu respeito. Não por serem apenas amigas, mas por transmitirem completa sinceridade em tudo que fazem. Uma dessas pessoas, que agora está colhendo o que plantou é a Fran, uma das minhas colegas de faculdade que nunca foi minha melhor amiga, mas soube de um jeito simples cativar todos que estavam por perto.
A menina que entrou na tv como quem não quer nada e mostrou seu talendo pra gente!
Nós não só acreditávamos no talento da Fran, como reconhecíamos o trabalho dela.
Tanto é, que essa bonita está indo para Maringá, onde foi chamada para ser repórter de uma grande emissora de tv. Ontem festejamos o sucesso e nos despedimos dessa querida amiga, que vai deixar muita saudade.
Não só o Maurício ficará sem a namorada, como nós vamos perder um grande talento... (perder no bom sentido, claro!)
Mas como eu acredito que grandes oportunidades aparecem poucas vezes na vida, ela fez o que deveria fazer. Aceitou o convite e está indo em busca de um novo mundo!
Para nós, assim como em qualquer profissão, o reconhecimento é algo que nos gratifica por demais! Saber que cada pessoinha da turma de 2005 está seguindo um bom caminho é mais que uma felicidade, é uma satisfação!
O melhor desses meus amigos chiques, é que quando eles aparecem na tv eu já grit:"Olhaaaaa, é meu amigo"! haha

Franzinha, como te disse antes e volto a dizer... que o sucesso esteja contigo! Muita paz no coração e toda sorte desse mundo!
Parabéns!

Chuvinha!

Hoje é dia de ler um bom livro, assistir um filme e dormir debaixo do edredom!
Eu vou tirar a pipoca e o guaraná porque já estou muito gordinha e final do ano eu quero "entrar" no meu vestido de formatura!(hehe)

E vamos falar a verdade, não tem nada mais gostoso!
..Tah! até tem! Ficar com o namorado também é bom. Quem tem relaaaaxa!!!
E como ainda não terminei meu TCC, vou aproveitar pra dar uma adiantadinha!
Ah sim! Mil coisas acontecendo na cidade, e a melhor delas - Show da Rita Lee - domingão!
Eu, como sou uma pobre assalariada, não poderei ir! É duro essa vida de pagar contas ein! "Vamooo combiná gentem".
É isso aí.
Beijo, me liga!




18 de set de 2008

Capricorniana

Eu quase nunca leio o horóscopo, apesar de acreditar em signo. Na verdade eu acredito nas características e poderes do zodiaco!:D
Mas hoje me bateu uma coisa estranha, como se eu realmente tivesse que ver!
Quando abri a caixa de e-mail, tinha lá uma parada do horóscopo diário. Não satisfeita, fui ler o jornal e depois entrei num site pra ver se aquela coisa toda tava se concretizando..hehe
Vejam:

1 - "Entre os dias 19/09 e 28/09, uma desarmonia entre o planeta Vênus no céu e a Lua do seu mapa de nascimento poderão sinalizar um período de prejuízos sociais. A tendência é que ocorram brigas e conflitos por motivos absolutamente fúteis, discussões com pessoas queridas por questões que não exigiriam tamanho exagero, e até mesmo uma tendência a fazer gastos tolos e excessivos, comprando futilidades. Obviamente, a idéia aqui é a de que você possa transformar este período, tomando consciência dele antes. Sabendo que existem estas tendências, elas não precisam ocorrer, mas você precisará ter uma atenção redobrada no que diz respeito a esta predisposição a conflitos por razões tolas. O presságio de impopularidade associado a este período de conflitos entre Vênus e a Lua pode revelar você "queimando seu filme" por alguma bobagem. No final das contas, é tudo uma questão de você ter o máximo de atenção e evitar dizer e fazer bobagens neste período. Auto-observação aqui é tudo, sobretudo porque os seres humanos costumam se observar muito pouco..."

2 - "Alguns assuntos mal resolvidos ainda pedem atenção dentro de você. De nada adianta ignorar seus sentimentos, pois quanto mais você ignorá-los, mais fortes eles gritarão querendo chamar sua atenção. Portanto, pare e reflita, descubra o que incomoda e decida de uma vez por todas resolver essa questão"

3 - "Questionar sobre sobre o sentido das experiências e o rumo dos acontecimentos. Percepção de que há coisas que a mente racional não consegue entender, embora ba alma o significado é percebido. Outros caminhos surgem, capricorniano"

No mínimo, estranho, coincidência ou um sinal...
vai saber!

17 de set de 2008

Existem pessoas e pessoas

... Aquelas que fazem toda a diferença e outras sem significado algum.
Como pra mim todo dia é dia, queria falar um pouco de uma pessoa BEM ESPECIAL. Uma das mulheres que fez e faz toda a diferença nessa minha vidinha ordinária (hehe)
E por quê falar dela? Porque sim! Ela é linda, inteligente e merece!
Então senhores, apresento-lhes minha avó, a Dona Anita. Na verdade o nome dela é Leonita, mas desde sempre as pessoas a chamam de Anita, e no nosso caso (os netos) de 'Vó Nita'. Foi ela quem descobriu que minhas crises de choro era por falta de comida (isso quando era neném tá gente), e depois ela também descobriu que eu tinha a lingua presa e falava “susa” ao invés de “xuxa”. Dá-lhe acertar as coisas!
Sem ela, minha mãe e meu pai estariam perdidos, afinal era ela quem resolvia qualquer problema... ‘coisa de avó né!’ Mas a minha ‘vozinha’ não é como a maioria. Ela nunca foi de fazer bolos, tortas e latas de doce. Com ela é assim, se você quiser alguma coisa, procure! Fique a vontade! “A vó já fez muito bolo na vida, não quer fazer mais”, ela sempre diz isso.
Mesmo assim, era sagrado a mesa farta no almoço de domingo e aquele monte de sobremesa no Natal e ano novo.
Ela também sempre puxou o saco do Rodrigo (um dos meus primos criados por ela), mas nunca faltou espaço naquele coraçãozinho pro restante da turma. Tanto que a Gil (esposa do Tuco – meu primo) chama ela de avó. Eu ficava louca com isso. Sempre disse para as namoradas dos meus primos que ela não era avó de mais ninguém a não ser nós (Eu, Thayná, Rodrigo, Gabriel, João Victor, Lito, Tuco, Deivid e Junior e o bisneto, Vinicius).
Mas não adiantou muito, porque TODAS as namoradas, inclusive noras grudavam nela de um jeito, que era impossível dizer NÃO.
Ela foi por muito tempo minha costureira para qualquer hora. É a Dona Anita que não recusa um docinho, principalmente uma torta de ricota (hmm). É ela quem faz o melhor bacalhau de forno que já comi e me dá cerveja sábado a tarde (ela não liga, mas manda beber pouco!).
É ela também quem dá o abraço mais apertado e fala “Eu te amo” todos os dias, em qualquer hora ou lugar! Adoro ter ela por perto, e sinto por não poder passar mais tempo com ela, só pra tomar um café e jogar conversa fora.
Por isso, um só dia é muito pouco para escrever, ela mereceria todos esses meus ‘20 e poucos anos...’ hehe!
Te amo Vó!

Better Together


Não há uma combinação de palavras que eu poderia por no verso de um cartão postal
E nenhuma música que eu poderia cantar,
mas eu posso tentar pelo seu coração
E nossos sonhos, eles são feitos de coisas reais
Como uma caixa de sapatos com adoráveis fotos em sépia
O amor é a resposta ao menos para maioria das perguntas no meu coração
Como e por que estamos aqui? E aonde nós vamos? E por que é tão difícil?
Nem sempre é fácil e às vezes a vida pode ser decepcionante.
Vou te dizer uma coisa,
É sempre melhor quando estamos juntos
Olharemos para as estrelas quando estivermos juntos

Jack Johnson
Adoro: a música, o cantor e a foto!
Sinceramente, a saudade não é a melhor das companhias... pelo menos pra mim.

16 de set de 2008

Tô sem tempo!


É isso mesmo. Tô sem tempo pra mau-humor, pra encheção de saco, pra briga, pra desentendimento, pra estress, pra falta de respeito. E principalmente, tô sem tempo pra ficar doente.
Não sei se alguém consegue viver sem rotina. Eu pelo menos não. É claro que férias servem justamente pra fugir dela, mas é naquele período e pronto, acabou. Ultimamente meus dias tem sido calculados conforme minhas necessidades e interesses.
Tenho hora pra acordar, tomar café, ler o jornal e trabalhar. Assim como tenho a minha hora de almoço, meu soninho, meus livros e assim por diante.
Definitivamente, conviver com o mau humor só me atrasa. Existem mil maneiras de expressar sentimentos negativos, mas a melhor delas é não atacar ninguém. Isso porque esse alguém pode não ter nada haver com seus problemas, e também não tem interesse em conhecê-los.
Eu acho tão legal essa coisa de acordar, ver um 'diazão' bonito e sair de casa bem! Dias esses (no meu caso) que você não tem a menor idéia do que irá fazer, com quem irá falar e que matéria vai escrever. Mas no fim, tudo dá certo!
Assim como esse TCC. É barra ein! Difícil e tem horas que dá vontade de chorar.
Mas tá acabando...e quatro anos não passam da noite pro dia.
Tudo isso vai valer a pena, eu tenho toda a certeza disso!
Mas o que eu queria mesmo é só dar um conselho: Quando você estiver de TPM, brigado com o namorado (a), com contas pra pagar ou qualquer outro motivo que te deixe contrariado..NÃO SAIA DE CASA. É Simples. Ligue no seu trabalho e diga que está doente, invente alguma desculpa para seus amigos, e se quiser, fuja para algum lugar sem dar satisfação. Ninguém vai se importar, e além do mais, no outro dia tudo será diferente.
Mas se quiser também fazer uma oração antes de dormir, colocar o melhor pijamão, (dormir agarradinho com alguém - opaaa que delícia), fumar um cigarro, beber alguma coisa, pensar positivo e nunca desistir de tentar, quem sabe o dia acorde mais bonito, e você... mais feliz!
Ah sim, quem sabe comer um docinho também ajude!No meu caso resolve! hehe
Assim ninguém ficará chateado contigo, e vice e versa!

Tá dado o recado!

Oração ao Tempo

És um senhor tão bonito
Quanto a cara do meu filho
Tempo tempo tempo tempo
Vou te fazer um pedido
Tempo tempo tempo tempo...
Compositor de destinos
Tambor de todos os rítmos
Tempo tempo tempo tempo
Entro num acordo contigo
Tempo tempo tempo tempo...
Por seres tão inventivo
E pareceres contínuo
Tempo tempo tempo tempo
És um dos deuses mais lindos
Tempo tempo tempo tempo...

E quando eu tiver saído
Para fora do teu círculo
Tempo tempo tempo tempo
Não serei nem terás sido
Tempo tempo tempo tempo...
Ainda assim acredito
Ser possível reunirmo-nos
Tempo tempo tempo tempo
Num outro nível de vínculo
Tempo tempo tempo tempo...
Portanto peço-te aquilo
E te ofereço elogios
Tempo tempo tempo tempo
Nas rimas do meu estilo
Tempo tempo tempo tempo...
(Caetano Veloso)

Porque o tempo é o melhor dos amigos!

15 de set de 2008

"E o certo caminho eu não sei..."


Certo e errado é como a ética.
O que pode ser ético pra mim, talvez não seja pra você.
Culturas diferentes apresentam costumes, (éticos) diferentes. Ou todo mundo acha normal um pai castrar a filha, uma pessoa comer carne de cachorro e um homem ter várias mulheres?
São opiniões diferentes, mas que se confundem com a forma de vida de cada povo, cada religião.
Por isso, discriminar e julgar não é e nunca será o caminho, mesmo porque ninguém é dono da verdade. Cada ser humano vive da maneira que lhe for favorável. Se é certo ou errado, isso não me diz respeito.

Faço o que me convêm, o que acho que devo fazer pra vida realmente valer a pena. Meu único desejo é nunca magoar ninguém com as minhas loucurices, e acredito mesmo que nunca fiz isso. Se fiz, me desculpe. Não foi intencional. Sou do tipo que acredita em cada dia. Não gosto de fazer planos e nem de viajar na maionese. Gosto da realidade, do factual, do que é totalmente verdadeiro.Gosto da amizade sincera, da risada, do carinho, do abraço apertado, das mãos dadas e da alegria espontãnea. Gosto do beijo, do toque, da conversa, da manhã e do céu bem azul.
E se tudo isso for errado, se eu realmente estiver errada, já não sei então o que é certo.

14 de set de 2008

Se o que sou é também o que escolhi ser, eu aceito a condição.

13 de set de 2008

Pra você!

Gosto muito de te ver, leãozinho
Caminhando sob o sol
Gosto muito de você, leãozinho
Para desentristecer, leãozinho
O meu coração tão só
Basta eu encontrar você no caminho
Um filhote de leão raio da manhã;
Arrastando o meu olhar como um ímã..
O meu coração é o sol, pai de toda cor;
Quando ele lhe doura a pele ao léu...
Gosto de te ver ao sol, leãozinho
De te ver entrar no mar
Tua pele, tua luz, tua juba
Gosto de ficar ao sol, leãozinho
De molhar minha juba
De estar perto de você e entrar numa

12 de set de 2008

Se um cachorro fosse seu professor... você aprenderia coisas assim:

Quando alguém que você ama chega em casa, corra ao seu encontro.
Nunca perca uma oportunidade de ir passear de carro.
Permita-se experimentar o ar fresco do vento no seu rosto.
Mostre aos outros que estão invadindo o seu território.
Tire uma sonequinha no meio do dia e espreguice antes de levantar.
Corra, pule e brinque todos os dias.
Tente se dar bem com o próximo e deixe as pessoas te tocarem.
Não morda quando um simples rosnado resolve a situação.
Em dias quentes, pare e role na grama, beba bastante líquidos e deite debaixo da sombra de uma árvore.
Quando você estiver feliz, dance e balance todo o seu corpo.
Não importa quantas vezes o outro te magoa, não se sinta culpado… volte e faça as pazes novamente.
Aproveite o prazer de uma longa caminhada.
Se alimente com gosto e entusiasmo.
Coma só o suficiente.
Seja leal.
Nunca pretenda ser o que você não é.
E o mais importante de tudo…
Quando alguém estiver nervoso ou triste, fique em silêncio, fique por perto e mostre que você está ali para confortar.
A amizade verdadeira não aceita imitações!

11 de set de 2008

'Ensaio sobre a Cegueira' leva literatura de Saramago para o cinema

Hugo Cals, JB Online
A única coisa mais terrível que a cegueira é ser a única pessoa que consegue ver.
O desabafo angustiante é um dos diálogos mais marcantes da personagem da atriz Julianne Moore no filme Ensaio sobre a Cegueira, nova produção do diretor Fernando Meirelles, que estréia nos cinemas brasileiros na próxima sexta e foi o filme selecionado para abrir a edição 2008 do festival de Cannes. Inspirado no romance homônimo do autor português José Saramago, único autor de língua portuguesa vencedor do prêmio Nobel de literatura em 1998, o filme conta a história de um surto de cegueira que se espalha por todo um país causando transtornos antes inimagináveis.
Uma das características do romance de Saramago, que foi roteirizado pelo canadense Don McKellar, mantida no filme é que nenhum personagem tem nome próprio: ele são mencionados através de suas características pessoais, logo os personagens principais são "O primeiro cego", "O médico" ( Mark Ruffalo), "A Mulher do Médico" (Julianne Moore, que veio ao Rio lançar o filme, a única personagem do filme dotada de visão), "A garota com óculos escuros" (a atriz brasileira Alice Braga) e "O Velho do Tapa-olho" (Danny Glover). O próprio roteirista do filme também interpreta um papel, "O ladrão", homem que rouba "O Primeiro Cego" mas acaba ficando cego também.
Completa o elenco principal o ator espanhol Gael García Bernal, que interpreta o principal vilão do filme, que se auto-proclama "O rei da ala 3". Quando o governo do país fictício (uma das exigências de Saramago para transpor seu romance para o cinema é que a trama se não se passasse em nenhum país reconhecível), não sabe o que fazer com os milhares de cegos que surgiram da noite para o dia, esse grupo de pessoas são enviadas a um sanatório para ficarem em quarentena e são distribuídos em três alas hospitalares. Cada ala elege seu representante, e o personagem de Gael, sempre transbordando sarcasmo, afirma que a ala 3 é regida pela monarquia e por isso ele é "O rei da ala 3".
À medida que o tempo vai passando, e a sociedade retratada no filme começa a entrar em colapso, com a ausência total de um Estado regulador, Meirelles consegue reconstruir, por meios de recursos cinematográficos a anarquia literária desenvolvida no universo de Saramago. Inclusive a atriz Julianne Moore abre mão de seus famosos cabelos ruivos e surge com um cabelo loiro no filme, quase branco, para ressaltar as diferenças entre clareza e escuridão, cegueira e visão.

A ausência de regras, controle, ou qualquer forma de democracia, transforma o grupo trancafiado no sinistro sanatório em seres primitivos, que abdicam de noções de cidadania e passam a ter como prioridade apenas a satisfação de desejos básicos como: fome, sede, necessidades fisiológicas e a libido. Todo esse universo é retratado na telona por meio de planos angustiantes marcados por pouca luz, sujeira e destruição.
Além disso, Meirelles mostra como os seres humanos são capazes de desenvolver sentimentos íntimos em meio a situações catastróficas: enquanto os cegos da ala 1 desenvolvem a solidariedade, ajudando uns aos outros, os cegos da ala 3, surgem como um contraponto, desenvolvendo características negativas, como o individualismo e o egoísmo. Depois que o grupo toma conta da distribuição de comida, eles passam a vendê-la aos membros das outras alas. No momento em que ninguém possui mais objetos de valor, o grupo passa a forçar as mulheres a terem relações sexuais em troca de comida.
As tomadas referentes a esta parte causaram polêmica antes mesmo do lançamento do filme por tocar em um assunto que sempre causa polêmica: o estupro. Durante o lançamento do filme no Rio, Meirelles contou que realizou sessões de teste e um número grande de pessoas deixava a sala neste momento. Com isso, o diretor amenizou a seqüência, que foi reduzida apenas a flashes de luzes e gemidos, utilizando a dialética para passar a mensagem para o telespectador: apesar de não se ver nada, quem assiste ao filme tem certeza do que está acontecendo neste momento. A intensidade da cena permanece, mas não contém o conteúdo gráfico chocante de filmes com cenas de estupro realizados anteriormente, como o clássico Laranja Mecânica e o francês Irreversível.
A literatura e o cinema são manifestações artísticas independentes, por isso é um erro afirmar que "o livro é melhor que o filme" ao avaliar um filme criado a partir de um romance. No entanto, a sensação que fica para os espectadores de Ensaio Sobre a Cegueira que já leram o livro é que Meirelles conseguiu transformar fielmente o imaginário proporcionado pela leitura em linguagem cinematográfica. Durante o lançamento do filme no festival de Cannes, Saramago, de 86 anos, queria comparecer mas foi impedido por determinações médicas. Então, Meirelles voou para Lisboa e exibiu o filme ao autor que considerou a adaptação mais do que satisfatória, classificando-a como brilhante.

"Mas o teu amor me cura de uma loucura qualquer"

Particularmente, não gosto muito do Lulu Santos. Acho ele meio arrogantezinho.
Mas vamos combinar que as músicas dele são pra 'chorar em guarani' de tão bonitas! hehe
Eu tava ouvindo essa aí do título "Tudo Bem", e claro que deu até uma tranquilizada!
Porque a gente é besta desse jeito einh? Queria entender também....haha
Mas é bom, é bom mesmo!

Bom dia (L)

10 de set de 2008


Aqui ou em Qualquer Lugar
Eu sei que um dia vai ser diferente
Que o mundo pra gente vai acontecer
E o céu escuro vai brilhar, eu juro!
Mandei meu futuro ir na frente correr...
Eu sei que não posso parar tanto assim
Se eu olho o céu a casa cai em mim
E quase já não sei quem sou, e é o fim
E ainda nem começou
Na verdade temos pouco tempo
Pra escolher um caminho melhor para gente
Vou em frente, à beira da verdade
Longe do meu presente
Tão ausente
Sinto que entre nós tudo ficou diferente
E pra sempre vão nos vigiar
Aqui ou em qualquer lugar...
Olho nos olhos
Vou vivendo e aprendendo a jogar
Correndo e sempre
Vendo o seu julgamento no olhar

Tá acabando.

Falta tão pouco tempo e eu já tenho saudade de cada um. É inacreditável como quatro anos podem transformar uma vida...
Amizades, experiências, festas, bebedeiras, trabalhos, chatices, aprendizados... é tanta coisa que fica difícil colocar em ordem.
Modéstia a parte, a minha sala sempre foi meio polêmica e nós adorávamos (adoramos) uma discussão! Bate-boca sempre foi com a gente, e no final termina todo mundo se abraçando!
O amor é coisa engraçada mesmo, e você acaba encontrando ele em pessoas nunca antes esperadas.
A Aline, por exemplo, virou uma grande amiga, conselheira e escutadora de desabafos... e no começo da faculdade eu nunca imaginaria que aquela 'paty' que só usava rosa iria um dia me dar conversa. Outro desse tipo é o Anderson. Hoje, ele é meu amorzinho, mas já foi a pessoa mais insuportável que conheci.
O Maurício... bem...Ele acha que nós temos sempre que adivinhar qual o problema dele. E me desculpem, não tô no mundo a passeio. Fala logo que que é e tudo volta ao normal. Enquanto isso, ele continua com a cara de cú dele pra mim. Vai saber né.

O Jakão ficou impressionado depois que descobriu que eu adoro miojo. (Mas será que tem gente que não gosta?) É super prático e delicioso!Bem, mas daí agora ele me adora, antes não gostava de mim. A Monique, Lau, Cris, Eliane, Sara, Iva, Elô, Jú, Marcinha, Edla, Fran, Bruna, Izzy, Pamela, Mary e Chung, assim como o Dante, Carlos, Claudio e Jean, tem espaços especiais en mi coración! hehe

Cada um com seu jeito, seu encanto, suas sensibilidades...
O bom disso tudo é que as diferenças formaram uma sala surpreendente!

Turma da qual eu aprendi a gostar e morro de saudade!
Quero ver em novembro, a choradeira que vai ser!

Mas afinal, merecemos!

9 de set de 2008

João e Maria

Agora eu era o rei...Era o bedel e era também juiz
E pela minha lei
A gente era obrigado a ser feliz
E você era a princesa que eu fiz coroar E era tão linda de se admirar
Que andava nua pelo meu país (...)
Não, não fuja não
Finja que agora eu era o seu brinquedo ...
Eu era o seu pião
O seu bicho preferido
Vem, me dê a mão
A gente agora já não tinha medo

No tempo da maldade acho que a gente nem tinha nascido
Agora era fatal
Que o faz-de-conta terminasse assim
Pra lá deste quintal...era uma noite que não tem mais fim.
Pois você sumiu no mundo sem me avisar
E agora eu era um louco a perguntar: O que é que a vida vai fazer de mim?

Só porque Chico me acalma e faz bem pra pele!

8 de set de 2008

Sempre vale a pena!

E aí então... eu abri meu coração
Porque nada é em vão....
E essa frasesinha pobrezinha de coitada é mesmo verdade. Na minha vida, nada, aboslutamente nada é em vão!As coisas quando são contra a minha vontade saem uma merda... como tudo na vida. Faço tudo bem feito porque faço de coração... gosto de fazer e não espero nada em troca. Até outro dia mesmo estava comentando com a Aline sobre "a espera". Não adianta eu fazer algo e esperar o "obrigado"... Não adianta tomar atitudes que não serão reconhecidas. Não adianta esperar que pessoas acreditem em você, quando elas simplesmente não querem acreditar.
Sabe dar soco em ponta de faca? É bem isso.
Existem pessoas que tem o dom de desconfiar de tudo (e vejo isso como um problema).
Mas quem esta comigo, seja qual for o relacionamento vai sempre saber como eu sou...
e conseguirá me decifrar em poucos dias.
Então, sou assim, simples. Sei ser a pessoa mais querida do mundo, e isso não por fingimento, mas por vontade pura! Mas sei também ser uma pessoa completamente grosseira quando alguém pisa no meu calo. E o mais 'FÓDA'; eu não sei disfarçar quando não gosto de alguém. Qualquer um percebe isso, é natural... como a lei da ação e reação.
E o que essa conversa tem haver com o começo do texto?
Bem, nem eu sei... mas resolvi escrever.
Só quero lembrar que serei assim sempre, sincera com meus pensamentos e atitudes, amiga para quem for comigo, companheira para tudo que der e vier.
Acredito que tudo sempre vale a pena... independente do que aconteça.

7 de set de 2008

Um dia de cada vez

Viver um dia de cada vez
Sentir saudade
E não ter medo de chorar
Um dia eu cheguei a pensar
Que sem alguém
Eu viveria mais feliz...

Não sei!
Se a hora é certa pra dizer
As tantas coisas
Que eu não posso mais guardar
Das outras vezes que eu tentei
Você nem me deixou falar
Você nem quis me escutar...

Já faz um tempo
Que deixou de ser legal
A nossa história
Pode estar chegando ao fim
Não tenho mais razão
Pra continuar
Levar adiante
Pra depois se arrepender...

(...) Não quero me lembrar de você
Como alguém que me fez mal
Teremos coisas boas pra contar
Mas hoje não vai dar pra ser...

Tihuana

6 de set de 2008

Ah, se já perdemos a noção da hora...

Se juntos já jogamos tudo fora
Me conta agora como hei de partir
Se, ao te conhecer, dei pra sonhar, fiz tantos desvarios
Rompi com o mundo, queimei meus navios
Me diz pra onde é que ainda posso ir ...
Se nós, nas travessuras das noites eternas
Já confundimos tanto as nossas pernas...
Diz com que pernas eu devo seguir

Chico Buarque

5 de set de 2008

Namorado

Quem não tem namorado é alguém que tirou férias remuneradas de si mesmo. Namorado é a mais difícil das conquistas. Difícil porque namoro de verdade é muito raro. Necessita de adivinhação, de pele, de saliva, lágrima, nuvem, quindim, brisa ou filosofia.
Paquera, gabiru, flerte, caso, transa, envolvimento, até paixão é fácil.
Mas, namorado, mesmo, é muito difícil. Namorado não precisa ser o mais bonito, mas aquele a quem se quer proteger e quando se chega ao lado dele a gente treme, sua frio e quase desmaia pedindo proteção.
A proteção dele não precisa ser parruda, decidida ou bandoleira: basta um olhar de compreensão ou mesmo de aflição. Quem não tem namorado, não é que não tem um amor: é quem não sabe o gosto de namorar.
(...) Não tem namorado quem não sabe o gosto da chuva, cinema, sessão das duas, medo do pai, sanduíche de padaria ou drible no trabalho.
Não tem namorado quem faz pacto de amor apenas com a infelicidade. Namorar é fazer pactos com a felicidade ainda que rápida, escondida, fugida ou impossível de durar.
Não tem namorado quem não sabe o valor de mãos dadas: de carinho escondido na hora em que passa o filme: de flor catada no muro e entregue de repente, de poesia de Fernando Pessoa, Vinícius de Moraes ou Chico Buarque lida bem devagar, de gargalhada quando fala junto ou descobre a meia rasgada; de ânsia enorme de viajar junto para a Escócia ou mesmo de metrô, bonde, nuvem, cavalo alado, tapete mágico ou foguete interplanetário.
Não tem namorado quem não gosta de dormir agarrado, fazer cesta abraçado, fazer compra junto.
Não tem namorado quem não gosta de falar do próprio amor, nem de ficar horas e horas olhando o mistério do outro dentro dos olhos dele, abobalhados de alegria pela lucidez do amor.
Não tem namorado quem não redescobre a criança própria e a do amado e sai com ela para parques, fliperamas, beira d'agua, show do Milton Nascimento, bosques enluarados, ruas de sonhos e musical da Metro.
Não tem namorado quem não tem música secreta com ele, quem não dedica livros, quem não recorta artigos, quem não chateia com o fato de o seu bem ser paquerado. Não tem namorado quem ama sem gostar; quem gosta sem curtir; quem curte sem aprofundar.
Não tem namorado quem nunca sentiu o gosto de ser lembrado de repente no fim de semana, na madrugada ou meio-dia de sol em plena praia cheia de rivais. Não tem namorado quem ama sem se dedicar; quem namora sem brincar; quem vive cheio de obrigações; quem faz sexo sem esperar o outro ir junto com ele. Não tem namorado quem confunde solidão com ficar sozinho e em paz. Não tem namorado quem não fala sozinho, não ri de si mesmo, e quem tem medo de ser afetivo. Se você não tem namorado porque não descobriu que o amor é alegre e você vive pesando duzentos quilos de grilos e de medo, ponha a saia mais leve, aquela de chita, e passeie de mãos dadas com o ar. Enfeite-se com margaridas e ternuras, e escove a alma com leves fricções de esperança. De alma escovada, e coração estouvado, saia do quintal de si mesmo e descubra o próprio jardim. Acorde com gosto de caqui e sorria lírios para quem passe debaixo da janela. Ponha intenções de quermesse em seus olhos e beba licor de contos de fada. Ande como se o chão estivesse repleto de sons de flauta e do céu descesse uma névoa de borboletas, cada qual trazendo uma pérola falante a dizer frases sutis e palavras de galanteira: Se você não tem namorado é porque ainda não enlouqueceu aquele pouquinho necessário a fazer a vida parar e de repente parecer que faz sentido.
Carlos Drummond de Andrade

4 de set de 2008

"Minha alma tem o peso da luz. Tem o peso da música. Tem o peso da palavra nunca dita, prestes quem sabe a ser dita. Tem o peso de uma lembrança. Tem o peso de uma saudade. Tem o peso de um olhar. Pesa como pesa uma ausência. E a lágrima que não se chorou. Tem o imaterial peso da solidão no meio de outros."

Clarice Lispector

3 de set de 2008

Nenem!


Nunca expressei essa vontade, mesmo porque ela não está totalmente formada.
Mas de uns tempos pra cá tenho visto tantos bebês nascerem que me dá até uma coisiiiinha. Haha!
Na fase de escola, quase não convivi com muitas amigas grávidas, mas desde o ano passado só vejo barrigudas lindas saracuteando por aí!
Depois, vejo que cada "menina" se transformou numa mulherona, com instindo selvagem mesmo, de defender todos os fios de cabelo do nenem. Além disso, todas elas, sem excessão, ficaram mais amorosas, queridas e quase não gritam, como é o caso da Pamela, a mãe do Gabriel.
Eu dizia pra ela: Pam, esse teu filho vai nascer gritando, de tanto que você é louca!
Isso de fato está acontecendo... o Gabriel (com menos de 4 meses) começou a dar gargalhadas! (Coisa linda da tia). Mas já a mãe dele está outra pessoa.. Mais serena e centrada nas coisas.
Deve ser assim com a maioria - a tal da maternidade faz mesmo a diferença - .
Mas então, como toda mulher (ou a maioria), eu já fico pensando em como seria sendo mãe...
Também não há quem nunca tenha pensado em nome de filho! Eu já pensei vários e o do momento é Hana, com "H" e um "N".
Achei tão simples e ao mesmo tempo tão forte que estou seriamente pensando no dia que tiver uma menina!

Minha mãe não pode nem pensar nisso agora, mesmo porque antes de ter filho, é preciso arrumar o pai, ou um marido né! (heueheuhe)
Bom, deixa esse papo pra lá! É que hoje acordei inspirada!

Vadiagem

Bem, os dias estão cada vez mais corridos e eu quase enlouquecida com isso.
De qualquer maneira, ainda me dou ao luxo de assistir um filme, dormir na rede sábado a tarde e postar neste blog.
Não adianta! Uma vez já reclamei aqui... gostaria que meu cérebro funcionasse junto com as tantas coisas que preciso fazer por dia.
Trabalhar, entrevistar, escrever, pesquisar, ler livros, escrever de novo e por aí vai! Mas não dá. O sono bate e o cansaço também.
É uma rotina realmente cansativa, mas eu sempre acredito que no final, tudo dá certo! E dá mesmo!
Mas hoje, nesta terça-feira ensolarada eu gostaria de estar igual esse macaquinho aí! Ahhhhhhhhh, porque eu também sou filha de Deus né!:D
Mereço!




2 de set de 2008

Porque Sorrir é o melhor remédio...

Auxiliar na recuperação através do humor, levando o riso e a alegria a dezenas de pacientes internados no Hospital Ministro Costa Cavalcanti. Este é o trabalho da Cia do Riso, criada há seis anos em Foz do Iguaçu.
Para complementar o grupo e orientar os novos voluntários, a ONG em parceria com o Hospital promove neste mês a formação para novos integrantes. Divididos em quatro etapas, os participantes terão acesso a palestras com profissionais do hospital, como psicólogos, assistentes sociais, enfermeiros e médicos, além de orientações realizadas pela Ong e participação especial da Trupe Luz da Lua, que irá trabalhar com o desenvolvimento e a criatividade dos novos voluntários.
Como explicou a presidente da Cia do Riso, Márcia de Oliveira, a proposta da formação é treinar os iniciantes para que eles já adquiram experiência antes de entrarem nos quartos. “Quando começamos, não havia orientação nem preparo, por isso, aprendemos por conta própria, na prática. Nosso objetivo é que hoje eles já conheçam as situações e estejam preparados para enfrentar qualquer dificuldade”, explicou.
Para Márcia, a formação é fundamental para quem deseja realizar um bom atendimento. “Eu sempre digo que é uma brincadeira levada a sério. Ao mesmo tempo em que nos realizamos com o trabalho, temos que estar preparados para atender da melhor maneira possível”, ressaltou.

História
A Cia do Riso surgiu em 2003, a partir de um trabalho de duas acadêmicas de enfermagem.
A partir da iniciativa, em menos de três meses o primeiro grupo estava formado, tendo como iniciantes as voluntárias Márcia de Oliveira e Roselene Gonçalves. Durante os seis anos de atuação, o grupo já encantou milhares de crianças e adultos e reascendeu a esperança de muitas pessoas hospitalizadas. A ciência também já comprovou que o riso, o bom humor, a alegria e os sentimentos positivos ajudam na prevenção de doenças e na recuperação de pacientes.
Para dar seqüência aos trabalhos, a Cia do Riso realizará os cursos de formação nos dias 06, 13, 20 e 28 de agosto no Hospital Costa Cavalcanti. Nos três primeiros sábados, o horário de encontro é das 14h00 as 16h00. Já no dia 28 (domingo) o horário é das 9h00 as 11h30. Para participar, o voluntário deve ter acima de 18 anos. Mais informações pelo telefone: 8813-8794.



(U)

Pior do que a mentira, só a verdade escondida.
Isso eu sempre pensei. Porque a mentira dói sim, e muito.
Mas descobrir algo "tapado com a peneira" é pior.

Eu fico chateada de ver pessoas próximas sofrerem pela falta de respeito, pela ignorância e pela estupidez de outros. É triste mesmo.
Mas como eu já conheço um pouco disso, posso entender perfeitamente e sei que tudo tem seu tempo certo.

Já dizia o poeta...
"Não importa em quanto pedaços o seu coração foi partido o mundo não para, para que você o concerte"